BAUMAN, Zygmunt. Vida de consumo. 2007.

09/06/2018

Pág 38 Citando Colin Campbell afirma que o consumo tornou-se o verdadeiro propósito da existência para a maioria das pessoas.

Pág 42 A sociedade de produtores, principal modelo societário da fase "sólida" da modernidade, foi basicamente orientada para a segurança.

Pág 42 Sendo a segurança a longo prazo o principal propósito e o maior valor os bens adquiridos não se destinavam ao consumo imediato - pelo contrário, deviam ser protegidos da depreciação ou dispersão e pemanecer intactos.

pág 43 Apenas bens de fato duráveis, resistentes e imunes ao tempo poderiam oferecer a segurança desejada.

pág 44 Mas o desejo humano de segurança e os sonhos de um "Estado estável" definitivo não se ajustam a uma sociedade de consumidores.

pág 45 o tempo na sociedade líquido-moderna de consumidores não é cíclico nem linear, como costumava ser para os membros de outras soceidades.

pág 45 A vida, seja individual ou social, não passa de uma sucessão de presentes, uma coleção de instantes experimentados com intensidades variadas.

pág 50 É exatamente por essas razões que a vida "agorista" tende a ser "apressada". A oportunidade que cada ponto pode conter vai segui-lo até o túmulo; para aquela oportunidade única não haverá "segunda chance". Cada ponto pode ter sido vivido como um começo total e verdadeiramente novo, mas se não houve um rápido e determinado estímulo à ação instantânea, a cortina pode ter caído logo após o começo do ato, com pouca coisa acontecendo no intervalo. A demora é o serial killer das oportunidades.

A prudência sugere que, para qualquer pessoa que deseja agarrar uma chance sem perder tempo, nenhuma velocidade é alta demais; qualquer hesitação é desaconselhada, já que é pesada.

pág 50  sim é verdade que na vida "agorista" dos cidadãos da era consumista o motivo da pressa é, em parte, o impulso de adquirir e juntar. Mas o motivo mais premente que torna a pressa de fato imperativa é a necessidade de descartar e substituir. Por isso o autor acredita que há um aumento na industria da remoção....remoção de gordura, acne, depressão...

pág 54 Como calculou Ignacio Ramonet, nos últimos 30 anos se produziu mais informação no mundo do que nos 5 mil anos anteriores: " Um único exemplar da edição dominical do New York Times contém mais informação do que a que seria consumida por uma pessoa culta do século XVIII durante toda a vida"

pág 59 Os sentimentos de felicidade ou sua ausência derivam de esperanças e expectativas, assim como de hábitos aprendidos, e tudo isso tende a diferir de um ambiente social para outro

pág 75 "Consumir", portanto significa investir na afiliação social de si próprio, o que, numa sociedade de consumidores, traduz-se em "vendabilidade": obter qualidades para as quais já existe uma demanda de mercado, ou reciclar as que já possui, transformando-as em mercadorias para s quais a demanda pode continuar sendo criada.

pág 76 O objetivo crucial do consumdo é elevar a condição dos consumidores à de mercadorias vendáveis.