FRANKL, Viktor E. Em busca de sentido. Vozes, 1991. APA

05/06/2018

Criador da Logoterapia, descreve a experiência nos campos de concentração que o levaram a criar essa teoria.

Inicia a terapia perguntando aos seus pacientes  "Por que não opta pelo suicídio?"

Pág 5 cita Nietzsche "Quem tem por que viver pode suportar quase qualquer como."

Pág 7 Não procure o sucesso. Quanto mais o procurarem e o transformarem num alvo, mais voces vão sofrer. Porque o sucesso, como a felicidade, não pode ser perseguido; ele deve acontecer, e só tem lugar como efeito colateral de uma dedicação pessoal a uma causa maior que a pessoa, ou como subproduto da rendição pessoal a outro ser. A felicidade deve acontecer naturalmente, e o mesmo ocorre com o sucesso; vocês precisam deixá-lo acontecer nao se preocupando com ele.


pág 37 Isso me lembra a velha história da morte em Teerã. Estava um persa rico e poderoso passeando certa vez pelo parque de sua casa, na companhia de seu criado. Este se põe a lamentar que acabou de ver a morte ameaçando levá-lo. O criado implora a seu amo que lhe de o cavalo mais rápido para se pôr imediatamente a caminho e fugir rumo a Teerã, onde ele queria chegar naquela mesma noite. O amo lhe dá o cavalo e o criado parte a galope. Caminhando de volta para casa, o próprio amo se depara com a morte e passa a interroga-la: "Por que assustaste meu criado desta forma, por que o ameaçaste? Responde-lhe a morte: "Ora, não o ameacei! Nem quis assustá-lo. Apenas me admirei, surpresa com o fato de vê-lo aqui, pois devo encontrá-lo em Teerã ainda hoje à noite!"

pág 40 A liberdade interior (geistig) do ser humano, a qual não se lhe pode tirar, permite-lhe até o último suspiro configurar a sua vida de modo que tenha sentido. Pois não somente uma vida ativa tem sentido, em dando à pessoa a oportunidade de concretizar valores de forma criativa. Não há sentido apenas no gozo da vida, que permite à pessoa a realização na experiência do que é belo, na experiência da arte ou da natureza.


pág 41 O termo latino finis tem dois significados: fim e meta. A pessoa cuja situação não permite prever o final de uma forma provisória de existência também não consegue viver em função de um alvo.


pág 94 Como ensina a logoterapia, há tres caminhos principais através dos quais se pode chegar ao sentido da vida. O primeiro consiste em cirar um trabalho ou fazer uma ação. O segundo está em experimentar algo ou encontrar alguém; em outras palavras, o sentido pode ser encontrado não só no trabalho, mas também no amor. O terceiro caminho é o do auto-realização, mesmo uma visita sem recursos, numa situação sem esperança, enfretando um destino que não pode mudar, pode erguer-se acima de si mesma, crescer para além de si mesma e, assim mudar-se a si mesma.